10 Cervejas que você tem que experimentar

1 – Westvleteren 12
Para comprar essa, você precisa ir para a abadia Saint Sixtus of Westvleteren Westvleteren Trappist, na Belgica. Os clientes precisam concordar em não revendê-las para terceiros. Você quer saber se vale a pena ir atrás dessa quadrupel? Vale, tanto que ela alcançou a maior nota no Rate Beer, o site de avaliação colaborativa de cervejas.

 

2 – Perigosa
A Perigosa foi fabricada na eleita cervejaria do ano, pelo 1º concurso Brasileiro de Cervejas. Ela contém 100 IBU (International Biterness Unit), medida que mensura a quantidade de amargor presente uma cerveja. Apresenta aromas cítricos de grapefruit e limão siciliano além de um leve dulçor que remete a mel e caramelo.

 

3 – Hofbräu Oktoberfestbier
Essa só esta aqui porque é a versão especial do Oktoberfest, o maior festival popular do mundo, realizado na metrópole da cerveja, Munique. Encorpada, 100% natural e de baixa fermentação, a Hofbräu Oktoberfestbier é tão especial quanto o próprio festival de cerveja. Afinal, foi a primeira cervejaria a produzir este tipo de cerveja comemorativa.

 

4 – Eisenbahn Lust
Essa foi a primeira cerveja brasileira produzida pelo método champenoise. Depois da fermentação e maturação normal dentro da cervejaria, o líquido é enviado para uma vinícola, onde fica por três meses e passa pelo processo de produção de champanhes. Possui aroma frutado, paladar refrescante e espuma cremosa.

 

5 – Mikeller 10
Coloquei um rótulo da dinamarquesa na lista por ser uma cervejaria cigana sem fábrica fixa e com rótulos feitos em parcerias com outras cervejarias do Noruega, Bélgica, Reino Unido e Estados Unidos. A breja citada é uma IPA feita com 10 tipos de lúpulo. Não precisa nem dizer qual o ingrediente mais presente no seu paladar.

 

6 -Wäls Pilsen
Com esse rótulo, a cervejaria de Belo Horizonte levou o ouro na categoria Pilsen e foi considerada a melhor da América do Sul em 2012, além de ganhar o prémio de cerveja do ano no 1º Concurso Brasileiro de Cervejas. Essa pilsen original tcheca de aparência dourada e com espuma aveludada é uma das poucas que conservam as características da receita original, com maior corpo e amargor.

 

7 – Weihenstephaner Vitus
A cerveja de trigo, dourada, com leve amargor e aroma de especiarias, já conquistou por diversas vezes o prêmio de melhor cerveja do mundo (World Beer Awards). O rótulo especial passa por um estágio mais longo de armazenagem a frio nos porões da cervejaria, para aprimorar o sabor.

 

8 – Meantime London Pale Ale
Entrou na lista só pela reputação de ser uma das 50 melhores cervejas do mundo. Além do tradicional sabor amargo das ales, possui também um toque cítrico. Vale a pena provar.

 

9 – Pacenã Pico de Oro
Ouro no estilo Internacional Lager em 2012. De coloração amarelo-palha e aroma levemente maltado, é a cerveja mais consumida na Bolívia. A bebida tem um bom drinkability, é refrescante, e se assemelha aos rótulos pilsen consumidos aqui, porém com um gosto mais marcante. O fermentado ganhou fama por ser feito com água da Cordilheira dos Andes. Apesar de ser encontrada só por encomenda, já é uma boa desculpa para visitar o país vizinho.

 

10 – Duvel
Essa é uma famosa cerveja belga e mais consumida no planeta. Do estilo Belgian Golden Strong Ale, tem o amargor marcante e leve mistura de florais e lúpulo.

Post Author: André

Microempresário de tempo integral, estudante em tempos vagos e blogueiro em tempos livres.

Comente: